REUMATOLOGIA ALÉM DA ARTRITE, ARTROSE E OSTEOPOROSE

Ao abordar doenças reumáticas ou reumatismo, termo popularmente conhecido para se referir a esse grupo de patologias, instantaneamente lembramos somente das dores articulares.

Inclusive, grande parte da população, senão a maioria acredita que somente as áreas de conexão entre os ossos do corpo humano serão as áreas afetadas, o que é um grande equívoco.

Os estudos apontam mais de cem tipos de doenças reumáticas em diversas áreas do corpo, como cérebro, pulmão, coração, rins, tecido conjuntivo, o sistema musculoesquelético e até mesmo as artérias. Uma inflamação de artérias provoca o estreitamento de vasos e podem impedir a circulação sanguínea nas áreas próximas à lesão.

Isto acarreta danos severos à área irrigada pelo vaso acometido. A isto denominamos de vasculite. Se atingir as artérias temporais e oculares, a pessoa poderá inclusive evoluir para cegueira definitiva.

Podemos citar a Arterite de Células Gigantes (GCA), também chamada de Arterite Temporal, que afeta geralmente mulheres acima dos 50 anos. Estudo mostram que as mulheres têm duas vezes mais chances de desenvolverem a doença que os homens.

A enfermidade, como o próprio nome sugere, é uma inflamação das artérias temporais e se caracteriza por uma dor intensa na região das têmporas – que pode passar para a nuca -, sendo também sentida durante a mastigação, em função da falta de oxigênio nos músculos da mandíbula. Os outros sintomas que podem aparecer são fadiga, febre, falta de apetite, emagrecimento, hipersensibilidade do couro cabeludo e diplopia (visão dupla).

Há casos em que, além da dor, a pessoa desenvolve Polimialgia Reumática (PMR), problema que causa rigidez nos ombros, quadris e cervical.  Conforme a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a GCA e a PMR parecem estar interligadas, pois entre 10% e 15% dos portadores de Polimialgia apresentam Arterite. No caminho inverso, cerca de 40% dos portadores de Arterite desenvolvem Polimialgia Reumática.

Ainda não se sabe com exatidão a origem dessa Arterite, mas pesquisas revelam que as causadoras sejam as células ativadas no corpo para combaterem determinadas infecções virais e bacterianas e que, também, acabam agredindo as paredes dos vasos arteriais, por reações cruzadas.

É importante o portador de Arterite Temporal ficar atento para o caso de começar a apresentar falhas na visão que não melhoram mesmo com tratamento conservador com o oftalmologista. Imediatamente, deve-se procurar um bom clínico ou pronto-socorro para receber um atendimento rápido.

Quando o assunto são doenças reumatológicas, é preciso abrir a mente e ampliar o horizonte – que vai muito além de somente dores nas juntas (artrite), artrose e a osteoporose. As possibilidades são vastas e ainda há muito para o público leigo conhecer sobre esta intrigante especialidade, a Reumatologia.  

*** Ênio Ribeiro Reis – Reumatologista associado à Sociedade Mineira de Reumatologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *