SÍNDROME DE SJÖGREN – SINTOMAS E TRATAMENTO

O QUE É A SÍNDROME DE SJÖGREN?

A Síndrome de Sjögren (SS) é uma doença autoimune que se caracteriza principalmente por secura ocular e na boca por consequência da inflamação de glândulas lacrimais e salivares. Este processo ocorre por infiltração de linfócitos, célula do sistema imune, nestas glândulas, impedindo seu funcionamento adequado. A doença é nomeada em homenagem a Henrik Sjögren um dos primeiros a relatar os sintomas da doença.

QUAIS OS TIPOS DA SÍNDROME DE SJÖGREN?

Podemos denominar a síndrome de Sjögren como primária ou secundária:

PRIMÁRIA: apresentação isolada devido a alterações da imunidade.

SECUNDÁRIA: associada a outras doenças autoimunes, como artrite reumatóide, lúpus, esclerodermia, vasculite, ou com hepatite crônica.

O QUE CAUSA A SÍNDROME DE SJÖGREN?

A Síndrome de Sjögren é uma doença autoimune, portanto, seus sintomas são consequência da produção de autoanticorpos contra um tecido normal. No caso, o principal alvo são as glândulas lacrimais e salivares. Geralmente quem apresenta essa doença nasce com a carga genética com potencial para desenvolvê-la e ao longo da vida, fatores externos atuam para ativar esses genes e iniciar a doença.

 SINTOMAS

A síndrome de Sjögren tem como principais sintomas a secura de mucosas, especialmente em olhos, boca, região genital e pele. Os pacientes geralmente apresentam coceira ou sensação de areia nos olhos, sensação de secura persistente na boca, as vezes com aumento de cáries, e pele persistentemente seca.

A síndrome pode causar outros sintomas como:

  • Dor articular
  • Fraqueza muscular
  • Falta de ar e cansaço
  • Fadiga
  • Formigamentos e câimbras
DIAGNÓSTICO

O diagnóstico deve ser feito pelo reumatologista, médico preparado para avaliar, diagnosticar e tratar essa condição clínica. Ao identificar os sintomas mencionados acima o médico irá solicitar exames laboratoriais como hemograma, Fan, anti-ro, complementos, provas inflamatórias, provas de função renal e lesão hepática. Será necessário também avaliação de oftalmologista, que fará testes específicos para determinar a presença de olho seco. Por fim, a biopsia de glândula salivar pode ser necessária.

TRATAMENTO

O tratamento envolve o controle das manifestações clínicas da doença.

Em pacientes com sintomas de secura ocular são utilizados colírios de lagrima artificial, colírios com medicamentos autoimunes e em último caso cirurgia para reduzir a reabsorção de lágrimas.

Para pacientes com secura oral são utilizados salivar artificial e medicamentos que aumentam produção de salivas.

Outros sintomas como as manifestações articulares, fraqueza e manifestações pulmonares podem requerer uso de corticoides e até mesmo imunossupressores potentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *