Gravidez e Doenças Reumáticas

A estimativa do Instituto  Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é fechar o ano de 2020 com 209 milhões de pessoas. Mesmo com uma taxa de natalidade baixa, gravidez e doenças reumáticas são situações constantes no mundo e uma grande preocupação entre mulheres com reumatismo.

De fato, se a gestante tem algum tipo de reumatismo, alguns cuidados especiais e cautelas básicas serão necessários durante o período gestacional.

O membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia, o médico Luiz Octávio Dias, disse ao Jornal Diário de Pernambuco que “a gravidez influencia o comportamento de certas doenças reumáticas (“reumatismos”)”. Ele explicou que algumas delas afetam a gestação, como lúpus eritematoso sistêmico, esclerose sistêmica, síndrome antifosfolipídeo e as vasculites.

Além disso, os problemas geram uma preocupação a mais para o médico que acompanha a gravidez, pois causam risco de vida à gestante, assim como também à criança, podendo, até, ocorrer interrupção da gestação.

A gravidez não precisa, necessariamente, ser interrompida. Cada caso deve ser analisado em conjunto pela equipe médica, pois uma mulher com doença reumática deve ter acompanhamento por um reumatologista e obstetra.

Como é a Preparação de Uma Paciente Reumática Para Engravidar?

Algumas precauções devem ser tomadas, sempre recomendadas pelo reumatologista, que deve estar ciente do desejo de engravidar para orientar sobre os procedimentos necessários.

Cerca de 60% das mulheres com doenças reumáticas engravidam. A gravidez não planejada para a mulher com doença reumática pode ter dois fatores de complicação. O primeiro é a doença estar em atividade e, o outro, é o uso de medicações proibidas durante a gestação. O recomendado é a gravidez ocorrer, quando a doença está controlada por, pelo menos, seis meses. Assim, os riscos, como abortamento, pré-eclâmpsia, retardo no crescimento intrauterino e prematuridade  não comprometerão o desenvolvimento do bebê, como a malformação congênita.

Doenças Reumáticas Impedem a Fertilidade e Afetam o Bebê?

A doença reumatológica é apenas uma história, dentro de muitas histórias de vida da mulher, isto é, sozinha, não determinará o destino da gravidez. A doença reumática da mãe não afeta o bebê e não, necessariamente, impede a fertilidade. Existem situações e casos específicos, variando conforme cada pessoa e sintomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *