História

Como começou a Sociedade de Reumatologia em Minas

A história da Reumatologia em Minas Gerais se inicia no começo dos anos 50, quando um grupo de médicos interessados na matéria se reunia à noite no Hospital São Vicente de Paulo, para trocar experiências. A esta altura não havia nenhum Reumatologista no estado. O grupo de estudos era liderado pelo Dr. Pedro Drumond Salles e Silva, professor de ortopedia pediátrica naquele hospital. O Dr. Pedro Salles é considerado o verdadeiro precursor na Reumatologia em nosso meio. Deve ser citado que dentro desse grupo, se destacavam alguns radiologistas, como Lourival Veloso, Javert de Barros, Perez Furletti, Francisco José Rodrigues da Silva e o fisiatra Márcio de Lima Castro. Esse entusiasmo inicial foi fortalecido pela visita a Minas, em 1953, do reumatologista Francês Florent Coste, que acabara de se tornar o primeiro professor Catedrático de Reumatologia da França. Ele proferiu palestras, atendeu pacientes e difundiu mais o conceito de Reumatologia. Nesta mesma época, também vieram a Belo Horizonte para aulas e colóquios os Doutores Jacques Houli e Pedro Nava, do Rio de Janeiro, ambos já se dedicando basicamente à Reumatologia.

Em 1954, segue para a Europa o Dr. Geraldo Guimarães Gama, onde, durante o ano de 1955, realiza estágio de Reumatologia em Paris, por 6 meses, com o Professor Florent Coste e o Professor S. de Seze, depois em Manchester / Inglaterra, por mais 6 meses, com o Professor Jonas Hendrick Keloren, que acabara de tornar-se o primeiro professor de Reumatologia da Inglaterra da Inglaterra. Quando retorna em 1955, o Dr. Gama se torna o primeiro Reumatologista de Minas Gerais e começa em 1956, por convite do Professor José Henrique Matta Machado, o atendimento reumatológico a pacientes do Hospital da Baleia. Esse provavelmente o primeiro atendimento hospitalar em Reumatologia do Estado.

Em 1955, um marco histórico: é fundada a Sociedade Mineira de Reumatologia, agrupando um número bem razoável de médicos interessados no estudo das doenças reumatológicas. O primeiro presidente foi o Professor Caio Benjamim Dias, Catedrático de Clínica Médica da Faculdade de Medicina e um grande entusiasta e incentivador em Minas. Em 1956, retorna a Belo Horizonte o Dr. Delcides Baumgratz, após freqüentar cursos de Reumatologia no Hospital das Clínicas de São Paulo, promovido pelo Dr. Gil Spilborghs, até hoje ativo Reumatologista na Santa Casa de São Paulo e o Dr Flerts Bebo, que posteriormente deixou a especialidade. E com o Dr. Israel Bonomo, no Rio de Janeiro. Ele se torna, assim, o segundo Reumatologista de Belo Horizonte, vindo a assumir em 1957, a presidência da Sociedade Mineira de Reumatologista dos Drs. Israel Bonomo do Rio de Janeiro e Castor Jordão Cobra de São Paulo. Anteriormente o I Congresso tivera lugar no Rio e em São Paulo, com atividades alternadamente programadas para as duas cidades.

Em 1959, a Faculdade de Medicina da então UFMG cria as disciplinas especializadas, entre elas a Reumatologia; tendo sido ela incluída na Clínica Médica Primeira, do Professor Caio Benjamim Dias, que funcionava no quinto andar do Hospital-Escola da Cruz Vermelha Brasileira. Para acompanhar esse primeiro ambulatório de Reumatologia no estado, o Professor Caio designou um de seus assistentes, o Dr. Paulo Nogueira Rezende, Clínico de escol  e acurado discernimento  que sem ser Reumatologista, soube ocupar com esforço, estudo e entusiasmo o espaço que lhe fora dedicado.

Em 1960, três quintanistas da Faculdade de medicina se deixaram fascinar pela Reumatologia e se associaram a esse nascente grupo de Reumatologia liderado pelo Professor Caio: eram o Dr. Paulo Madureira de Pádua, Wires de Oliveira Horta e eu. O Professor Caio e o Dr. Paulo Rezende nos orientavam e nós procurávamos na biblioteca e nos tratados, sorver o máximo possível. Também do Professor José Noronha Peres, de Microbiologia e Imunologia, tivemos apoio importante, assim como de seu assistente, Dr. Benedito José Rodrigues.

Graças em grande parte a eles, realizamos em 1961, as primeiras reações de fixação de látex, para diagnóstico da Artrite Reumatóide, em Minas Gerais e publicamos nossa experiência. Ao mesmo tempo, formávamos a primeira soroteca, para estudo de reações reumáticas.

Em 1961, o Ambulatório de Reumatologia da Cínica Médica Primeira, na realidade o grande berço da especialidade em Minas, já apresentava crescente clientela de movimento incomum. Logo após nossa formatura, em dezembro de 1961, Paulo e eu assumimos esse ambulatório e o fizemos crescer.

Assumimos, por delegação e com o apoio do Professor Caio, catedrático responsável pela disciplina, as aulas de Reumatologia, que eram ministradas no currículo normal da faculdade, no quinto ano. Nesse ínterim, outro colega da Faculdade de Ciências Médicas, Fábio Lucca, também formado em 1961, estagiara com o Dr. Geraldo Gama e se tornava mais um Reumatologista. Portanto, o número de especialistas passou de 2 para 6 em 1961, em Belo Horizonte.

Em 1962, segue para Paris o Dr. Murilo Augusto Diniz, que se formara na UMG, em 1953 e que dedicara então, à cirurgia torácica. Ele retornara o Belo Horizonte em 1960 e, por convite do Dr. Geraldo Gama, inicia atividade no IMRR, onde começa a estudar Reumatologia e Fisioterapia. Em 1962, submete-se com êxito, a concurso para Médico Fisioterapeuta (nomenclatura da época) do antigo IAPC.

Em Paris, Dr. Murilo estagia, por 7 meses, com o Professor S. de Seze, no Hospital Laribisiere, à época certamente o mais renomado serviço reumatológico da Europa. Ele retorna a Belo Horizonte, em 1963, assume seu lugar no IAPC, onde, desde 1961, o Dr. Gama , já iniciara com atendimento especializado a pacientes reumáticos, associando-se a ele.

Em 24.11.1962, inaugura-se o Hospital Arapiara, Centro de Reabilitação e Reumatologia, encabeçado pelos Drs. Delcides Baumgratz e Márcio de Lima Castro, que se haviam afastado do IMMR. Ao grupo de Reumatologia, atendendo a convite do Dr. Delcides, Paulo e eu nos associamos como co-fundadores do Hospital Arapiara, que viria tornar-se um marco nacional em Reumatologia e Fisiatria.

Durante o ano de 1963 e metade de 1964, fiz estágio na Clínica Reumatológica de Aachen, na Alemanha. , magnífico hospital de Reumatologia , com 400 leitos , sob a orientação do Professor Bruno Schuler, retornando a Belo Horizonte em julho de 1964. Isso ocorreu poucos dias antes  de se iniciar na cidade, o V Congresso Brasileiro de Reumatologia, sob a direção do Dr. Geraldo Gama, que viria a ser eleito presidente da SBR àquela altura. A esse congresso compareceram Reumatologistas do Chile, Uruguai e Argentina.

Em agosto de 1964, é criada também, na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, a disciplina de Reumatologia, que é entregue ao Professor Caio, Professor de Clínica Médica também naquela Faculdade, o qual por sua vez, passou-me as mãos a tarefa de, como seu assistente, ministrar os cursos. O primeiro curso de Reumatologia da FCMMG teve lugar imediato com carga horária de 30 horas semestrais, constituído de aulas teóricas e demonstrações práticas,utilizando-se de pacientes do Hospital Arapiara e da Cruz Vermelha.

Também em 1964, assumi por convite do Dr. Márcio de Lima Castro, a disciplina de Reumatologia do curso de Fisoterapia e Terapia Ocupacional, que funcionava no Hospital Arapiara e que, pouco após, era encampado pela Faculdade Ciências Médicas. Nessa cadeira permaneci por vários anos, passando-a posteriormente para o Zoroastro F. Limonge.

Esse é um fato que merece destaque na história da Reumatologia em Minas: já em 1964, as duas Faculdades de Medicina de Belo Horizonte, assim como a de Juiz de Fora, além da escola de fisioterapia e terapia ocupacional, ministram cursos regulares de Reumatologia para os graduandos. Em 1965, assumi a presidência da Sociedade Mineira de Reumatologia e promovi um Simpósio Internacional, em que participaram os Professores Gunnar Edsttrom, de Lund / Suécia e M.J. Assunção Teixeira do Instituto Português de Reumatologia de Lisboa onde eu estagiaria em 1964.

Em 1967 o Dr. Geraldo Gama defende sua tese de doutoramento sob o título “Linfografia na Artrite Reumatóide”, junto a Cátedra de Terapeuta Clínica, do Professor Romeu Cançado de quem era assistente. E, em 1968, apresentei minha tese de doutoramento “Das Fibroses da Nuca”, junto à cadeira de Clínica Médica Primeira, do Professor Caio B. Dias. Em 1970, Paulo M. Pádua vai para a Clínica Reumatológica de Aachen para estágio de 1 ano e eu retorno aquela Clínica para novo estágio de 3 meses. Em 1972, criei a Residência em Reumatologia do Hospital Arapiara, com convênio com a Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, que teve como primeiro residente o Dr. Renato Daré.

Essa residência viria a tornar-se futuro um marco na formação de Reumatologistas no Brasil. A esta altura, Paulo e eu éramos os responsáveis pelo ensino da Reumatologia  na FMUFMG, eu atuava na FCMM e dirigia a residência do Hospital Arapiara, o Wires Horta abriu sua própria clínica.

Em 1974, fiz minha Livre Docência, defendendo a tese “Do Tratamento da Artrite Reumatóide com Três Citostáticos Alquilantes”. Em 1978, era a vez do Paulo M. Pádua fazer sua Livre Docência, com a tese “Fator Reumatóide Oculto”. Em 1980 é realizado em Belo Horizonte o XIII Congresso Brasileiro de Reumatologia, tendo Paulo M. Pádua como Presidente; eu como Diretor Científico, Caio Moreira, que entrementes também se destacou  como Reumatologista, após estágio com Dr. Geraldo Gama, como Secretário Geral, e Marco Antônio P. Carvalho como Tesoureiro. Houve maciça participação internacional.

Além de inúmeros colegas de países sul-americanos, aqui esteve uma delegação de 10 médicos da Clínica Reumatológica de Aachen/Alemanha, entre os quais alguns nomes que se tornaram  muito conhecidos entre nós e até membros honorários da SBR, como Wolfgand Dihimann, P. Walter Harti e   Ekkehard Genth. E muitos dos Estados Unidos, entre os quais Robert Sweezzey, Nathan Zvaifler, John Decker, C. M. Plotz. Era presidente da SBR à época o Professor Israel Bonomo. O Congresso se realizou sob forte impacto negativo da morte de LuizVertzmann, muito ligado a nós, Reumatologistas mineiros.

Em 1980, sai a edição do tratado “Clínica Reumatológica”, da Editora Guanabara Koogan, do qual sou o Editor Geral. Em janeiro de 1982 é fundada a residência em reumatologia do Hospital dos Servidores do Estado, em Belo Horizonte, dirigida pelo Paulo e com participação do Marco Antônio Parreiras Carvalho, meu ex-residente do Hospital Arapiara. O mesmo Marco Antônio, então meu assistente na FCMMG assumira em maio de 1981 a Disciplina de Reumatologia daquela Faculdade, que eu dirigia desde que o Professor Caio me delegou, em 1964 até então.

Foram 18 anos de trabalho ininterrupto, mas gratificante. Renunciei porque pretendia dedicar-me mais à residência do Hospital Arapiara. Em janeiro de 1986 é fundada a terceira residência em reumatologia em Belo Horizonte: a do Hospital das Cínicas da UFMG, também com marco Antônio e o Paulo à frente. A esta altura, já crescera, de maneira significativa, o número de Reumatologistas em Minas, em quantidade e qualidade. Foram criados muitos novos serviços da especialidade em diferentes instituições previdenciárias e comunitárias e a Reumatologia já era uma verdade implantada, difundida, acreditada e procurada em Minas.

Durante os anos 60, consolida-se outro centro de ensino da Reumatologia Minas: é a Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde o Professor Aloísio João Fellet dá cursos regulares desde 1964, promove eventos, estimula a pesquisa, cria escola. Fellet torna-se, nos anos 80, presidente da Sociedade Mineira de Reumatologia e é eleito, já nos anos 90, o Presidente da Academia Brasileira de Reumatologia. Na Faculdade de Medicina de Barbacena, também existe, desde seus primórdios, já nos anos 80 o curso regular de Reumatologia, no quinto do curso, fundado e mantido por muitos anos, pelo Professor Airton Muniz de Carvalho, outro batalhador pela especialidade em nosso estado. Airton promoveu vários eventos em Barbacena, inclusive de âmbito nacional com enorme sucesso.

Em 1991, quando ele se retirou assumiu a disciplina Maria Vitória Pádua de Quintero, minha ex-residente, que muito contribuiu para o desenvolvimento da Reumatologia naquela Faculdade, a qual posteriormente, promovendo reforma curricular, acabou com a disciplina.

No final dos anos 80, desenvolvem-se no Triângulo Mineiro, tanto na faculdade  de Medicina do Triângulo Mineiro, em Uberaba, quanto da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia, novos centros reumatológicos, de importância, como irradiadores da especialidade. Em Uberaba, o Professor Hamid Alexandre Cecin, estimula o ensino, promove eventos anuais, incentiva à pesquisa científica em Reumatologia e projeta a especialidade em sua região.

Em Uberlândia, o Professor Bem-Hur Taliberti, chegado de Doutoramento em Reumatologia em São Paulo, torna-se Professor Titular, realiza estagio na Clínica Reumatológica de Aachen, durante 1 ano e retorna à sua Faculdade com novas idéias e realizações, especialmente na área de anticorpos antinucleares, campo em que ele, sob a orientação de Ekkehard Genth, se aprofundou no laboratório de Aachen. No norte de Minas , a Faculdade de Medicina do Norte de Minas, em Montes Claros, mantém seu curso regular de Reumatologia, sob a direção do Professor  Pedro Arnaldo, que, mais tarde, recebe ajuda e colaboração de Paulo Ivan Ferreira Guimarães, meu ex-residente do Hospital Arapiara, o qual passa a assumir lugar de destaque naquela região.

No Sul de Minas, na Faculdade de Medicina de Itajubá, Maria Zilda, que estivera em pós-graduação em São Paulo, assume a disciplina de reumatologia enquanto Eudimilson Vieira, oriundo da Residência em Reumatologia do Hospital de Bonsucesso, o faz na Faculdade de Pouso Alegre.

Ao longo dos anos 80, estreitaram-se os vínculos entre reumatologistas mineiros e a reumatologia alemã, em especial a Clínica Reumatologica de Aachen, depois que estivemos lá em estágio, além de mim, também Paulo, minha ex-residente Hanabela Zarnowski e Bem-Hur Taliberti. Essa aproximação resultou em intercâmbio cientifico fecundo. Hanabela realizou trabalhos de pesquisa na área de anticorpos antinucleares e, desse trabalho resultaram algumas publicações em periódicos e congressos, inclusive um trabalho publicado na Arthritis & Rheumatism. Bem-Hur trabalhou com anticorpos na Síndrome de Siogren , cujos resultados foram apresentados em congresso alemão de reumatologia.

De minha parte, além de vários trabalhos publicados na Revista Brasileira de Reumatologia, em colaboração com Genth, Stephan Dihlmann e outros autores alemães; também apresentei dois trabalhos em congressos da Sociedade Alemã de Reumatologia, fiz uma conferência em um seminário em Aachen e publiquei 10 trabalhos em revistas médicas alemãs.

Paulo e eu somos membros efetivos da Sociedade Alemã de Reumatologia, já tendo eu inclusive votado em várias eleições para presidente daquela entidade. E de muito destaque, a maciça participação de reumatólogos alemães e todos os congressos brasileiros entre 1980 e 1990, além de cursos e jornadas.

Em 1992, Paulo se torna Professor Titular de Reumatologia da FMUFMG e as 3 residências funcionavam a pleno vapor. A esta altura passei o cetro de Coordenação  da residência do Hospital Arapiara ao Zoroastro Fonseca Limonge, também meu ex-residente e assistente na residência.  Tornei-me assim após 20 anos de atividades de coordenação apenas um preceptor. Essa procura dos Reumatologistas por outras áreas se deve ao fato de não haver na UFMG pós-graduação em reumatologia. Digno de nota ao relatar-se sobre a história Reumatológica em Minas Gerais é a “interiorização” da atividade reumatológica.

Das 8 Faculdades de Medicina do estado, fora a de Belo Horizonte, 7 tem curso regular de Reumatologia , a maioria delas há longos anos como citado antes. O número de cidades com Reumatologistas já se aproxima de duas dezenas. A SMR que já teve 2 presidentes de fora de Belo Horizonte, os colegas Airton e Fellet, têm promovido de 3 a 4 jornadas em cidades do interior de Minas  a cada ano. O atual presidente eleito da SMR é Hamid de Uberaba.

(*) Doutor e Livre Docente em Reumatologia da Faculdade de Medicina da UFMG.
Membro Titular das Sociedades Brasileira e Alemã de Reumatologia.

Endereço do autor: Dr. Achiles Cruz Filho
Rua Fernandes Tourinho, 999 / sala 107.
Belo Horizonte – Minas Gerais