FEBRE REUMÁTICA: SINTOMAS, TRATAMENTOS E CAUSAS

Você sabia que a febre reumática é conhecida popularmente como reumatismo no sangue? É uma complicação que pode surgir após um quadro de faringite causado pela bactéria Streptococcus.

COMO ACONTECE A FEBRE REUMÁTICA?

A febre reumática está muito associada às condições sanitárias e de acesso aos serviços de saúde. É preciso ter muita atenção, pois começa com uma infecção respiratória, provocada por algumas bactérias do grupo Streptococcus, muito comuns em nosso cotidiano. Tanto as amigdalites, como as faringoamigdalites estreptocócicas, podem ser o fator desencadeante.

As infecções na garganta, por exemplo, são situações comuns, podendo fazer com que o diagnóstico da febre reumática não seja feito de imediato. As manifestações são:

  • Febre
  • Dor de garganta
  • Caroços no pescoço (gânglios aumentados)
  • Vermelhidão intensa, pontos vermelhos ou placas de pus na garganta

MANIFESTAÇÕES DA FEBRE REUMÁTICA

Em geral, os sinais da febre reumática tendem a surgir de uma a três semanas após a infecção de garganta:

Artrite migratória:

Passa de uma articulação para outra, após alguns dias. A dor intensa, o inchaço e o calor provocam dificuldades para caminhar. Os joelhos, tornozelos, punhos e cotovelos são as articulações mais acometidas.

Cardite:

Inflamação em uma ou mais camadas do coração (pericárdio, miocárdio ou endocárdio). Pode ser diagnosticada clinicamente pelo sopro cardíaco, pelo aumento da frequência dos batimentos do coração e pelas queixas de cansaço e batedeira aos esforços.

Coréia:

Coréia é o nome de uma manifestação no Sistema Nervoso Central. É caracterizada por mudanças bruscas de humor, fraqueza nos braços e pernas e por movimentos involuntários, que pioram quando a criança fica tensa e que desaparecem durante o sono.

Importante: Nem toda criança com febre reumática apresenta febre como sintoma, especialmente após o quadro da infecção na garganta terminar. Os problemas articulares e cardíacos se manifestam mais próximo ao episódio de infecção na garganta. Porém, o acometimento do sistema nervoso central pode se manifestar mais tardiamente.

DIAGNÓSTICO DE FEBRE REUMÁTICA

O diagnóstico precoce é fundamental para iniciar o tratamento e impedir possíveis sequelas, principalmente cardíacas.

Ainda não existe um teste laboratorial como marcador específico para a doença. A dosagem da anti estreptolisina O evidencia apenas infecção prévia por Streptococcus, não fazendo o diagnóstico. Amigdalite e faringite podem indicar contato com a bactéria Streptococcus e devem ser observadas com atenção.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA FEBRE REUMÁTICA

Normalmente, não existe prevenção para as doenças reumáticas. Entretanto, pelo fato de a febre reumática ser uma consequência de uma infecção, a recomendação é tratar precocemente as infecções de garganta e não postergar o tratamento. Caso a pessoa já tenha sido acometida pela febre reumática, as recomendações são para consultar um profissional e seguir o tratamento médico corretamente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *